quinta-feira, 29 de abril de 2010

Golpe do Celular: você já foi pego?

 

KY - Meu Celular

 

Precisamente na outra quinta-feira, 22 de abril, recebi mensagem via celular que me informava ter sido sorteado com uma casa de 100 mil reais! Ou seja (deduzi, de pronto): fui o contemplado com uma manobra leonina. Eu mereço… ^o)

Um(a) idiota golpista me passou o seguinte SMS, naquele dia:


“(WEB SBT. DOMINGO LEGAL) INF.PROMOCAO ANO NOVO DE CASA NOVA SEU APARELHO FOI SORTEADO C/1.CASA DE 100.Mil P/INF.LIG DE 1.FIXO GRATIS.0318596482250.fale eu sou+sbt.E sua senha é 2580.”


O texto é exatamente este, sem alterações quanto à pontuação e formatação. Visivelmente fácil de constatar, então, a intenção de burla:

  • Primeiro, porque está pessimamente elaborado. Há intercalação desnecessária entre letras maiúsculas e minúsculas, falta de espaçamento em algumas partes, deficiência de alguns sinais ortográficos, e, para uma emissora de grande porte como a SBT, o uso exagerado de abreviaturas.
  • Depois, segundo: não me lembrava de ter participado ou me cadastrado em quaisquer promoções da empresa de Silvio Santos.

Ao se observar certos detalhes no número de telefone de retorno, já dá para questionar ainda mais a veracidade da mensagem. Veja:


KY - Golpe do Celular


Em análise ao exemplo REAL citado, nota-se que ao retornar a ligação, a pessoa estaria fazendo uma ligação interurbana sem gratuidade alguma, onde lhe seriam cobradas as taxas pertinentes à ligação para um CELULAR. E que o DDD é do Ceará e não de São Paulo – local da sede do SBT. Ademais, o canal de tevê vem alertando sobre estas falcatruas faz muito, muito tempo.

Já deu para perceber, aqui, que o post de hoje é de utilidade pública a todos aqueles que possuam celular. Sinceramente, dinheiro não dá em árvore e carro não cai do céu. Mesmo assim, cá entre nós, tem gente burra que acredita tanto na própria sorte que se acha capaz de ganhar prêmios do nada, via torpedo SMS, como menciona o balela.info

Esse é o tipo de golpe que só sujeitos bestas pessoas pouco instruídas caem, mas como proporcionalmente o que mais tem no mundo são pessoas assim, é melhor expor este alerta. Dessa forma, ao menos os mais “espertos” (que se deram ao “trabalho” de pesquisar pelo Google) não farão nenhuma merda besteira. ;p

Tá, posso "até ter sido escroto" agora há pouco, em algumas falas que cortei. Mas convenhamos: se existe esse tipo de golpe é porque tem gente que cai e se tem gente que cai, você já sabe porque é…


Telefonemas vêm do Rio

O delegado Manoel Ferraz, que chefiou a Divisão de Repressão a Seqüestro (DRS) da Polícia Civil de Brasília durante seis anos, desde sua criação, e investigou centenas de casos de extorsão por telefone, afirma que, de cada 10 casos registrados no DF, nove golpistas são do Rio de Janeiro. Ele explica que, às vezes, o prefixo é do Ceará (como o que aconteceu comigo) ou da Bahia, mas a chamada é gerada em presídios de Bangu, no Rio de Janeiro. São os líderes das grandes organizações criminosas comandando o crime de dentro dos presídios, por telefone.

A Polícia Civil recomenda que o cidadão não retorne a ligação. “Ligando de volta de um telefone doméstico se entregará a própria identidade aos bandidos, sendo que eles identificarão o telefone de origem. E caso a vítima não queira pagar o que geralmente é solicitado - a título de impostos, taxa de cadastro, protocolo, processamento, doação (beneficência), enfim… -, quase sempre como condição para liberação dos supostos prêmios, os meliantes passam ao plano B (intimidação): fazendo ameaças à família”.

Pauta-se, ainda, que seja providenciada uma denúncia no próprio site da instituição, que varia de acordo com o Estado. Todavia, praticamente nada muda quanto ao procedimento a ser adotado na criação do boletim eletrônico. Tendo sido orientado, inclusive, que se faça ligações para outros órgãos, como o de Defesa do Consumidor – Procon – para o caso de o indivíduo não ter seguido as recomendações postas até o momento, e ter sido lesado de alguma forma após a ligação. Tudo como fora referenciado pelo próprio coordenador geral do Procon-PE, José Rangel, em entrevista feita hoje ao Bom Dia Pernambuco.


Os telefones do Procon-PE para tirar dúvidas são o 0800 2821 512 ou o 3181-7000. O Procon-PE é um órgão vinculado à Secretaria de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos do Estado. Outra medida aconselhável seria anotar os horários e o número do aparelho que lhe enviou a mensagem e entrar em contato com a Anatel, através do site http://www.anatel.gov.br/


Não obstante as explicações e o fato já ser público e notório, a maioria das vítimas não registra ocorrência por vergonha de admitir que caiu em um golpe - afirma o delegado Cléber Ferreira, diretor do Departamento de Polícia Metropolitana de Porto Alegre.

Vale salientar ainda um fato recente, do último domingo, que ocorreu com o Vice-presidente da República, José de Alencar, enquanto estava no Rio de Janeiro. Ele foi vítima, por telefone, do chamado Golpe do 'falso seqüestro'. Ao chegar à Câmara dos Deputados nesta terça-feira para uma homenagem, o vice-presidente contou que recebeu uma ligação em sua residência, quando estava sozinho, de uma pessoa que expunha ter seqüestrado sua filha.


“Ao invés de uma arma na nuca, você é intimidado com um celular na orelha”, no dizer deste que vos escreve.


Considerou a violência 'altamente preocupante' e falou, além disso, que manteve a calma durante toda a tentativa de golpe: "Eu estava sozinho, em casa, e atendi um cidadão dizendo que havia seqüestrado minha filha. Ele a colocou no telefone, ela chorou e disse: 'Papai, eu fui assaltada'. E eu tinha absoluta segurança de que era ela, pela voz. Então, eu dialoguei com o camarada por algum tempo, com paciência, e no fim acabou tudo bem".

Alencar contou que o interlocutor lhe pediu R$ 50 mil e que travou o seguinte diálogo com o suposto seqüestrador: "Eu disse para ele: eu não tenho nada aqui, eu estou no Rio, eu não tenho dinheiro aqui. 'Não tem joia?'. Eu disse, não tem joia. 'Mas sua mulher não tem joia?' Não tem joia, ela não usa joia. 'Qual é a atividade do senhor?' Eu disse: eu sou vice-presidente da República. Ele disse assim: 'O quê?' Eu sou o vice-presidente da República. 'Qual é o nome do senhor?' José Alencar Gomes da Silva. E nisso chegou o meu pessoal, a Marisa e as meninas, elas ligaram para a Maria da Graça, minha filha. Ela estava em casa, tudo bem".

Segundo Alencar, não houve tempo para nenhum pagamento, e a Polícia Federal e a Divisão Antissequestro, DAS (antiga DRS, Divisão de Repressão a Seqüestro) estão investigando o caso. A recomendação da Polícia Civil (DAS) é que a vítima desligue o telefone, tente entrar em contato com o susposto seqüestrado e contatar as autoridades imediatamente. O atual delegado da DAS, Marcos Reimão, disse que o vice-presidente agiu errado ao se identificar. “Alencar fez tudo errado. Não tem que falar nada com os golpistas”, explicou.

O fenômeno não é de hoje. Um dos diretores anteriores da Divisão de Anti-Seqüestro da Polícia de Brasília, João Kleiber Esper (que fora afastado desde abril de 2008), chegou a admitir em 2007 o aumento nos casos de extorsão por telefone. Ele acreditava que, se as vítimas entrassem imediatamente em contato com a polícia, o crime poderia ser evitado. "Infelizmente não podemos dizer nunca à vítima que a situação é falsa ou que é um golpe, pois a ação do bandido é imprevisível", dizia.

A Polícia continuava, ratificando: “a extorsão, crime previsto no artigo 158 do Código Penal Brasileiro como constranger alguém mediante violência ou grave ameaça com o intuito de obter para si ou para outrem indevida vantagem econômica, está na moda”.

Mas o importante é que o Vice-presidente está bem, não é? Apesar de ter corrido sério perigo por “se gabar” do cargo público. Em direito, o que se sucedeu com ele é chamado de Coação Moral Irresistível Putativa. Informações melhores sobre tal tentativa de extorsão podem ser conferidas no Portal de Notícias Terra.

Quanta à palavra golpista, voltando ao capítulo da minha história, ela é epicena ou sobrecomum, por esta razão eu nem saberia dizer se quem me enviou aquela mensagem SMS era homem ou mulher, daí o porquê do uso do parênteses “(a)” logo no início deste artigo. Não saberia também, porque não fui tolo em ligar para o número e ver no que iria dar. No entanto, uma coisa é certa: isto geralmente é proeza de um grupo bastante organizado (facções) e não de uma só pessoa, como já bem explicitado.

Por isso tudo, é preciso muita cautela, não sabemos exatamente com quem estamos lidando. Não devemos em hipótese alguma fornecer dados pessoais ou da família a desconhecidos (observe o quadro “Proteja-se” ao final desta página). Principalmente, quando solicitado o desembolso de alguma quantia em dinheiro.

Além do mais, é cordato desconfiar sempre de mensagens que oferecem muitas vantagens. As operadoras não dão prêmios em troca de recargas para celulares pré-pagos, nem tampouco solicitam o seu número de série (IMEI). Com este dado é possível, lamentavelmente, clonar o aparelho do usuário. Se desconfiar de algo, entre em contato com a sua operadora para confirmar a veracidade das promoções realizadas. E não passe jamais números de recarga para estranhos.


Número de golpes aumenta no fim do ano

Os ‘golpes de facilidades’ (facilidade no envio, pseudo-anonimato, dificuldade no rastreio, custo baixo…), como também são chamados, ocorrem com maior freqüência durante as comemorações de fim de ano. De acordo com o delegado titular da Delegacia de Defraldações e Falsificações (Defa) do Espírito Santo, Lauro Coimbra, de todas as ocorrências de golpes recebidas nessa época, cerca de 60% são por conta de falsas premiações.

Taí, são tão crescentes os fatos criminosos levados ao conhecimento da Polícia envolvendo direta ou indiretamente os aparelhos de telefonia celular, que é conveniente citar os mais comuns: estelionato, roubo com restrição da liberdade da vítima (seqüestro relâmpago), extorsão e extorsão mediante seqüestro, além do famigerado "golpe do telefone", sendo corriqueira a informação de que as pessoas envolvidas diretamente (autor e/ou vítima) portam telefones celulares no momento da ação delitiva.

Todavia, não pensem que só o que nos aborrece são os golpes ou fraudes. Não, meu caro, não. Também é deveras chateador o recebimento de promoções, “legalmente permitidas”, através da própria operadora do nosso celular ou de outras empresas. Aconteceu com o estagiário do órgão onde trabalho (veja fotos abaixo), e o mesmo continua a receber várias dessas mensagens. Acrescente-se que estas promoções são pagas, e as chances de sermos sorteados são quase nulas (se é que existem)!

 

KY - Celular do Estagiário - 01 KY - Celular do Estagiário - 02

 


― Desabafo ―


E sabe de uma coisa, um desabafo: depois do advento da internet, coisa alguma mais me surpreende. Não me estranha em absolutamente nada saber das estatísticas cada vez mais assombrosas de delitos praticados utilizando ferramentas tecnológicas. O fato é que, hoje em dia, existem até jogos nos quais o jogador interpreta um criminoso, tendo, pasmem, diversas especialidades: fechaduras, direção, armas, computadores, explosivos, organização, persuasão, artes marciais, discrição etc. Chega a ser ridículo, senão trágico. Incitamento deslavado ao crime, ensino à distância, e, o pior, de acesso facilitado.

Como coibir, então, o surgimento dos “profissionais do crime”? Respondam-me!

 

 


PS – Após eu terminar de editar este artigo novamente (em 30-abril-2010), vejam só o que eu recebi:

KY - Promoção TIM

 

FALA SÉRIO!!!




 

 

 

Links para leitura:


Doutrina Jus Navigandi | Telefone celular, instrumento do crimeElaborado em 03/2007, por Celso Moreira Ferro Júnior - delegado de Polícia Civil do Distrito Federal, mestre em Gestão do Conhecimento e Tecnologia da Informação pela Universidade Católica de Brasília (UCB).

O Globo | Golpe do celular segue regras de promoções de TV e telemarketing ― Publicado em 06/06/2007

W News | Golpe do torpedo premiado rouba créditos de pré-pagos ― O que dizem as operadoras. Notícia de 22/08/2006

 

 

Proteja-se

  • Desconfie sempre de ligações de estranhos, principalmente quando oferecem prêmios ou fazem ameaças;
  • Jamais dê qualquer informação pessoal ou familiar a desconhecidos;
  • Nunca dê dinheiro, mesmo quando o negócio oferecido parece fácil e lucrativo;
  • Procure imediatamente a polícia e registre uma ocorrência.
Fonte: Delegado Paulo Cesar Jardim, da 1ª Delegacia da Polícia de Porto Alegre (Centro).

 

Se você já foi pego…

  • Ao registrar o Boletim de Ocorrência, se você já caiu no golpe, forneça eventualmente os números dos cartões de recarga fraudados e o telefone de onde se originou a ligação.
  • Pode também tentar entrar em contato com a companhia telefônica e explicar o ocorrido solicitando o bloqueio dos cartões de recarga para posterior reembolso ou re-emissão.

2 comentários :

Anônimo disse...

Eu já ouvi falar desse golpe do telefone celular, a mensagem informa que você ganhou um prêmio do SBT e que ao ligar para o número enviado na mensagem irá cair nas mãos de sequestradores que irão chantageá-lo pedindo número de conta bancária para depositar o (falso) dinheiro, resgate de familiares supostamente sequestrados, entre outras coisas do gênero.
A todos que receberem esse tipo de mensagem excluir imediatamemnte e em seguida ignorar o fato, pois é puro golpe.
Muito bom o artigo sobre golpe ao celular Thúlio.

Um forte abraço a você!

Thúlio Jardim disse...

Pois é, tem gente que se deixa levar muito pela ganância. Às vezes, não é burrice, é pura e simples ganância. E acaba telefonando e já viu...

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails
Google Analytics Alternative